terça-feira, 1 de setembro de 2015

A segunda edição da Série Repórter, do Itaú Cultural, será realizada nesta quarta-feira (2), em São Paulo, com transmissão ao vivo pela internet, através do link http://movo.itaucultural.org.br/, das 15h às 22h. Com curadoria da jornalista Eliane Brum, o encontro, cuja entrada é franca, será dividido em três mesas e terá como tema “Memórias e Interrogações – a Reportagem e a História em Movimento”. O intuito de documentar experiências de grandes repórteres brasileiros, promover discussões sobre o exercício da reportagem na perspectiva das tradicionais e novas narrativas, além de refletir sobre o momento de mudanças profundas na imprensa.

O evento, com duração de sete horas, contará com a presença dos jornalistas Audálio Dantas, Clóvis Rossi, Bruno Toturra, Laura Capriglione, Leonencio Nossa, Lúcio Flávio Pinto, Paulina Chamorro, Ricardo Kotscho e José Hamilton Ribeiro, que será o homenageado desta edição.

Confira abaixo a grade de programação:

1ª mesa: “O repórter que inventou um jornal pessoal”, com Lúcio Flávio Pinto, criador do Jornal Pessoal, que circula em Belém (PA) e região há 28 anos com financiamento independente. A inusitada história será contada na companhia dos jornalistas Leonencio Nossa, Paulina Chamorro, com mediação de Claudiney Ferreira e Eliane Brum, das 15h às 16h30min.
2ª mesa: O painel “Narrativas de Transição” irá mostrar como cinco repórteres de diferentes trajetórias estão se inventando e reinventando de forma independente, diante das transformações recentes da imprensa. O bate-papo com Bruno Paes Manso, Laura Capriglione, Bruno Torturra, Kátia Brasil e Rene Silva, ocorrerá das 17h às 19h30min.
3ª mesa: “60 anos de reportagem”, com o homenageado José Hamilton Ribeiro, que contará suas experiências ao longo de seus 60 anos de ofício do jornalismo, tendo a participação de Clóvis Rossi, Ricardo Kotscho, Lúcio Flávio Pinto e mediação de Eliane Brum, das 20h às 21h30min.
SAIBA MAIS
O local do evento será na sala Itaú Cultural, piso térreo – Avenida Paulista, 149 – São Paulo (SP). Os ingressos gratuitos serão disponibilizados 30 minutos antes do início de casa mesa de debate.

RAIO X

Eliane Brum – mediadora da Série Repórter


Eliane Brum nasceu em 1966, é jornalista, escritora e documentarista, natural de Ijuí, na região oeste do Rio Grande do Sul. Formou-se pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS) em 1988 e ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais de reportagem.

Trabalhou 11 anos como repórter do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, e 10 como repórter especial da Revista Época, em São Paulo. Desde 2010, atua como jornalista freelancer. De 2009 a 2013 manteve duas colunas no site da Revista Época e no jornal El País, da Espanha. Atualmente escreve o blog “Desacontecimentos“.

É autora dos livros “Meus desacontecimentos”, lançado em abril do ano passado, e “Uma Duas”, ambos publicados pela editora LeYa. Eliane também escreveu três livros de reportagem: “Coluna Prestes – O Avesso da Lenda” (Artes e Ofícios), “A vida que ninguém vê” (Arquipélago Editorial), “O Olho da Rua” (Editora Globo). Além do livro de crônicas, “A Menina Quebrada” (Arquipélago Editorial), que reúne 64 de suas colunas escritas no site da revista Época.

Foi uma das ganhadoras do 27º Prêmio Internacional de Jornalismo Rei de Espanha, pela reportagem “O Islã dos Manos”, sobre a presença da religião islâmica nas periferias das cidades brasileira, publicada na revista Época. É codiretora de dois documentários e participou da compilação de reportagens especiais sobre o Médico sem Fronteiras, chamada “Dignidade!”.

José Hamilton Ribeiro – convidado homenageado



José Hamilton é um jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, nascido no município de Santa Rosa de Viterbo (SP), em 1925. Deu início à carreira de Jornalismo na Rádio Bandeirantes, em São Paulo, partindo para o jornal impresso em 1954, onde trabalhou no jornal “O Tempo” e na revista “Realidade”, em meados da década de 60. Ribeiro teve passagens pela revista Veja, por jornais do interior de São Paulo e pela TV Tupi.

Ao longo de sua trajetória foi muito premiado, acumulando, entre outros prêmios, sete Esso de Reportagem, o Prêmio Personalidade da Comunicação 1999 e o título de “Rosto do jornalismo brasileiro”, conferido pela revista Ícaro.

Autor de quinze livros derivados de suas reportagens, com a estreia de “O Gosto da Guerra”, em função da reportagem sobre a “Guerra do Vietnã”, que fez para a revista “Realidade”, em 1968. Nesta ocasião, Ribeiro perdeu a parte inferior da perna esquerda ao pisar em uma mina terrestre, durante uma movimentação da tropa que acompanhava. É também autor da publicação “Jornalistas, 37/39″ que reflete sobre a história da imprensa ao longo dos 60 anos de existência do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

Trabalhou em diversas redações de jornais, dentre elas estão as revistas “Realidade” e “Quatro Rodas”, do jornal Folha de São Paulo, e dos programas Globo Repórter, Fantástico e Globo Rural. Nesta atua como repórter e editor há 25 anos, onde se transformou numa referência do jornalismo brasileiro.

Texto: Agência Experimental de Comunicação A4



Quem somos

Espaço de caráter convergente, multimidiático e interdisciplinar para divulgação das atividades realizadas por professores e alunos do Curso de Comunicação Social da Unisc, dentro e fora das salas de aulas. Todos são bem-vindos.

Contato

Departamento de Comunicação Social
Bloco 16 - Sala 1613
Fone/Fax: 3717-7383 - Coord.: 3717-7536
csocial@unisc.br
Tecnologia do Blogger.

Arquivos

Seguidores

- Copyright © Comunicar -- Traduzido Por: Template Para Blogspot