segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Professores do curso de Comunicação Social da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Rudinei Kopp e Leonel Aires participaram no início deste mês, entre os dias 5 e 7, do XV Encontro Latinoamericano de Faculdades de Comunicação Social (Felafacs 2015) em Medellín, Colômbia. Promovido pela Federação Latinoamericana de Faculdades de Comunicação Social (Felafacs), o evento reúne pesquisadores de 23 países latino-americanos na área da Comunicação.

O professor Rudinei Kopp comentou sobre a apresentação de seu trabalho e sobre a participação em um evento de nível internacional. “Cada dia havia a apresentação de um determinado eixo temático, então havia um número expressivo de pessoas em cada grupo”, explica, elogiando a organização. Ele expôs seu trabalho em português, o que, na sua avaliação, acabou afetando um pouco a apresentação em sua parte final, mais teórica, visto que a maioria dos participantes era de língua espanhola. “A parte inicial funcionou bem, houve uma série de questões com as quais a gente pôde discutir. Foi um trabalho bem recebido, consegui trocar informação com outras pessoas depois da apresentação.”

Da experiência, Kopp destacou o fato de o Brasil ser visto como um país inferior. “Nós aqui do Brasil temos uma ideia do nosso tamanho, do nosso gigantismo, e num evento como esse somos tratados como país periférico. Existe uma relevância muito maior em relação a México, Argentina, à própria Colômbia e Equador, do que em relação ao Brasil, então esse foi o nosso primeiro baque. Apesar da pesquisa que se faz aqui e de haver um respeito à prática e à comunicação muito grande, não existe uma presença expressiva do Brasil num evento como este”. 

As impressões sobre a cidade de realização do evento também impactaram. “Medellín foi uma cidade que nos chamou muita atenção. Todos os momentos que conversei com as pessoas antes de viajar, as pessoas faziam alguma referência: ‘Ah, cuidado com o Cartel de Medellín’. Só que Medellín nos últimos 15, 20 anos deixou de ser essa cidade violenta. Chamou-me atenção porque a cidade é surpreendente, ela dá uma sensação de segurança muito grande, tem uma disponibilidade de hotéis e restaurantes significativa. Há toda uma preparação para eventos e não é uma cidade turística.”

Essas impressões despertaram o interesse para contatos de possíveis intercâmbios. “Seria uma experiência fantástica para professores e alunos irem para lá e para nós atrairmos pessoas para cá, porque a Colômbia hoje também se coloca em posição interessante de avanço econômico e avanços sociais importantes na América Latina”, avalia Kopp.

Conforme o docente, os veículos de comunicação da cidade estão em constante batalha com o que ainda é preciso melhorar. “Isso surgiu nos debates no próprio evento. Temas sobre como transformar a cidade em um lugar melhor para viver, palestras sobre isso. Tem pobreza, claro que tem; tem uma série de coisas que precisam se resolvidas, mas percebe-se que há o interesse e políticas específicas para isso, eles as discutem constantemente.”

Texto: Agência Experimental de Comunicação A4


Quem somos

Espaço de caráter convergente, multimidiático e interdisciplinar para divulgação das atividades realizadas por professores e alunos do Curso de Comunicação Social da Unisc, dentro e fora das salas de aulas. Todos são bem-vindos.

Contato

Departamento de Comunicação Social
Bloco 16 - Sala 1613
Fone/Fax: 3717-7383 - Coord.: 3717-7536
csocial@unisc.br
Tecnologia do Blogger.

Arquivos

Seguidores

- Copyright © Comunicar -- Traduzido Por: Template Para Blogspot